sexta-feira, 26 de novembro de 2010

A história do poder do rádio

O rádio é um veículo de comunicação, que baseia-se fundamentalmente  na difusão de diversas informações sonoras, por meio de ondas eletromagnéticas, nas mais variadas freqüências. Ele pode se caracterizar como um meio basicamente auditivo, formado pelo somatório do binômio: música e voz (locução).
Entre os meios de comunicação de massa, o rádio, pode ser considerado o mais popular e o de maior alcance do público de maneira geral, não somente no Brasil, mas em todo o mundo, devida capacidade que as pessoas têm em ouvir a mensagem falada e sonora ao mesmo tempo e não ter que interromper as suas atividades e dedicar-se única e exclusivamente à audição.
Rádio de 1936, em madeira, AM e Ondas curtas. ( Fonte: Site Wikipedia )
Entre todos os diversos meios de comunicação de massa, o rádio tem destacado-se como exemplo não somente de poder, como também de força, graças a sua popularidade e poder de penetração em localidades comumente inacessíveis a demais veículos tradicionais e igualmente fortes da mídia.
Sabe-se, todavia, que as rádios brasileiras de amplitude modulada (AM) vêm enfrentando sérias dificuldades. Em anos mais recentes, algumas delas sendo até mesmo obrigadas a promoverem significativas alterações em sua grade de programação, com o primordial objetivo e tentativa de sobreviverem e adequarem-se aos novos tempos. Paralelamente, ocorreu na última década, uma considerável proliferação das diversas emissoras comerciais de freqüência modulada (FM).
O rádio ainda é nos dias atuais, o veículo de comunicação mais presente nos lares brasileiros de maneira geral, sendo também um dos mais democráticos de todo o país.
A década de 80 fica marcada pelo surgimento das “Rádios Piratas”, estas eram rádios que no ponto de vista do país, eram clandestinas e ilegais, pois não obedeciam a quaisquer regras de comunicação.
O progresso irá permanecer nos anos 90, pois passa a ser autorizado aos repórteres, enviarem de qualquer local do planeta, os seus despachos via satélite.
Em um mundo globalizado, dominado não somente pela internet, mas como também pela televisão, ainda há um espaço considerado para um utensílio de comunicação que não emite nada além de som: o rádio.
No início do século XX, quando a televisão ainda não havia sido inventada e difundida, o rádio era o instrumento capaz de informar todo o mundo e estreitar ainda mais os laços de comunicação.

Aparelhos de rádio retrô,evolução da tecnologia, mas mantém o charme de antigamente. ( Fonte: Divulgação )  


O rádio possui variadas características que o tornam ainda nos dias atuais demasiadamente atrativo a determinados públicos-alvo. Comparado à televisão, o rádio apresenta um mecanismo mais simples de funcionamento, o que implica menor investimento tecnológico e menor preço em todo mercado.
Em suma, pode se dizer que o rádio expandiu, desenvolveu-se mais nessa última década do que durante as demais épocas de sua existência, isso devido ao fato das diversas situações políticas e culturais registradas em todo o país ao longo dos tempos, da mesma forma como o surgimento das novas tecnologias às quais o rádio teve de se adaptar. Resumindo-se, todas as pessoas de maneira geral, de uma forma menos ou mais assídua, escutam rádio.

Assista uma pequena entrevista com opnioes sobre qual era o papel do rádio antigamente na vida das pessoas e se, atualmente, ele continua exercendo o mesmo.  

video

Nenhum comentário:

Postar um comentário